Capitulo Encerrado





Devolve a alegria dos meus olhos, devolve o amor que te dei, devolve o meu coração, não penses em mais nada, apenas devolve o que de mim tiras-te. Podiam existir diversas diferenças, podia não haver presença constante de nós dois, mas quando se ama, tudo se supera, todos os obstáculos, todas as barreiras que deus permite que existam numa relação, desistir não consta no dicionário do amor, nem mesmo no meu. Quem desiste é um ser fraco, que não tem confiança… Sinceramente, o que aprendi foi que quando se cresce, não se pode voltar atrás mas quem esta atrás pode andar para a frente, se assim o quiser. O nosso orgulho chegou a um ponto em que falava mais alto, não tivemos nem um pouco de auto-domínio, conversas não existiam e a paixão não permaneceu, estávamos bem perto do fim. Eu podia falar, mas era falar por falar na tua perspectiva, não conhecias o meu sorriso, não conhecias o meu olhar. No inicio é sempre magico, o conhecimento e a descoberta do mundo, mas fizemos com que isso deixa-se de funcionar, em que tudo se tornou ruim. No inicio sabia que não iria resultar mas decidi tentar a minha sorte e as coisas mais simples, complicamos, demos um passo maior que a perna, acabou por destruir o que fomos construindo ao longo do tempo. É claro que tudo isto me magoa, apesar da distância que criamos entre nos dois o amor não se foi para longe, ficou bem aqui e alem de tudo, todos nos fazemos escolhas, percorremos outros caminhos... Se calhar o destino não quis com que ficássemos juntos. Eram desculpas atrás de desculpas e por mais que tentássemos, já não havia solução, simplesmente tu chegas-te primeiro e tiveste a coragem que eu não tive, decides que queres ir embora, esqueces-te que sou eu quem chora, dizes que não queres mais, que não me amas mais, por isso eu te vou deixar em paz. Sinto um aperto no meu coração, este sofrimento me esta a sufocar, mas o que adianta? Resta-me apenas, virar esta página e dar como capitulo encerrado…

Mensagens populares deste blogue

Permanência do Silêncio