Amor Falso




Constantemente me lembro de ti, me preocupo contigo e não sei porquê. Saio do meu mundo na esperança de encontrar o teu, de ouvir as tuas palavras, mas isto não é o mais correcto. Isto esta errado, tu dizes que gostas de mim mas nem esse facto serve para que tu mudes, as mentiras vão, voltam, dou um passo em frente num momento de estar em paz contigo, mas em seguida dou dois passos atrás quando algo quebra. Tu dizes-me palavras sem fundamento sem primeiro me ouvires, o teu olhar se perde sem primeiro olhares para mim, o tempo passa por entre os teus dedos e tu nada fazes. Eu tenho tanto para te dizer, tanto para te contar, mas focas-te em coisas sem importância e fica o tempo perdido.
Preciso de te dizer que cresci, que já não sou aquela menina que conheces-te, preciso de te dizer o quanto perdes-te, preciso de te perguntar porque não estives-te comigo, porque desistis-te de mim? Quando me perguntas se me lembro de ti, eu direi que não no modo de me defender, porque o ser humano é mesmo assim, opta por coisas que pode não lhes fazer feliz mas que lhes dá tranquilidade na vida. Eu fiz a minha escolha, embora não seja a mais correcta e luto para estar longe de ti, para não saber nada de ti, mas parece que tudo o que tenha haver contigo, vem ao meu encontro. Torna-se insuportável a tua presença e tu acabas por me sufocar com as tuas atitudes. No fundo, eu penso em ti quer onde eu esteja mas é errado. Será que eu me enganei com o teu olhar? Apesar de tudo o que eu vivi, eu me deixei levar na ilusão de te amar, fui fraca, fui escrava da tua emoção pois sofri calada de tão apaixonada que estava por ti que nem vi o que estava á minha frente, era só mentiras atrás de mentiras sem uma solução. Eu me entreguei demais e para onde foi o amor? Se perdeu.

Mensagens populares deste blogue

Permanência do Silêncio