Controlo inconstante

Sinto como se um trovão tivesse caído sobre a minha vida, como se tivesse um controlo inconstante que tanto esta presente como não, é como se os meus pensamentos tivessem ganho outro sentido, como se tudo tivesse ganho outro rumo e tivesse deixado de estar á deriva. Será que cresci? Há coisas que á cerca de dois anos atrás faziam sentido e agora não, não faz sentido ser assim mas não entendo o que mudou. Sinto como se estivesse a correr com o tempo, sinto como se estivesse mais forte e que agora consigo suportar e ver o lado da razão que antes não conseguia ver. É como se fosse a primeira vez que estou amar, a primeira vez que sei o que é ter saudades, como se aprendesse agora a andar sobre o caminho da minha vida, a lutar pelos meus objectivos. O meu ritmo cardíaco aumenta á medida que me aproximo, sem me dar conta eu já estou lá. O tempo pode ser mais rápido que eu, o controlo pode estar sobre as minhas mãos, mas terei que saber agarrá-lo e caminhar á medida do tempo para que nada se perca. Não sinto qualquer arrependimento, sinto-me leve como se estivesse deitada sobre uma nuvem e que essa nuvem me estivesse a guiar. Tenho uma presença constante de alegria que me faz querer fazer coisas paranormais, faz-me querer ir para além do fim, como se estivesse alucinada. Não sei o que é isto, mas estou a venerar esta fase, algo repleto de energias, de boas vibrações, cheia de luz. Desejo apenas que seja sempre assim, como um conto de fadas que tudo é belo e maravilhoso, mesmo estando longe tudo aumenta e quando estamos perto o que esta de fora não existe a não sermos nós. Quero dizer para sempre e ate ao infinito, é incrível sentir-me assim.

Mensagens populares deste blogue

Permanência do Silêncio